06 agosto 2006

Para onde vai a economia americana?

A coisa está ficando feia, mesmo com umas guerrinhas para estimular a produção industrial. Olhem só esta notícia do The Observer de Londres.

O "Fed" admite a possibilidade de uma recessão nos EUA

Heather Stewart, correspondente de economia
Domingo, 6 de agosto de 2006 The Observer


Os Estados Unidos estão em face de uma probabilidade de quase 40% de entrarem em uma recessão nos próximos 12 meses, de acordo com o próprio modelo de mercado do Federal Reserve.

Na hora em que o Presidente Ben Bernanke se prepara para decidir se deve aumentar as taxas de juros dos EUA, pela 18ª vez, na próxima terça-feira, os preços dos bônus e os altos níveis dos custos dos empréstimos mostram, atualmente, uma chance de 38% de ocorrer uma recessão, de acordo com um modelo publicado pelo economista Jonathan Wright, do próprio "Fed", anteriormente, neste ano.

Depois que os números oficiais sobre as folhas de pagamentos, liberados na sexta-feira, mostraram que a economia criou menos vagas de trabalho do que se esperava no mês passado, Wall Street começou a predizer que Barnake iria parar com a seqüência de aumentos nas taxas de juros, nesta semana. Mas alguns economistas acreditam que o banco central já foi longe demais.

«Eles exageraram muito nas altas», disse Ian Shepherdson do High Frequency Economics. «O "Fed" tem uma longa e inglória história de aumentar demais e baixar demais as taxas». Ele espera que o crescimento da maior economia do mundo tenha chegado a uma parada total, lá pelo fim do ano, mesmo que Barnake escolha deixar as taxas sem modificação nesta semana.

As predições de um desaquecimento nos EUA chegam junto com os avisos dos analistas de que a inesperada alta de taxas, feita pelo Banco da Inglaterra na quinta-feira, vai fazer despencar as vendas a varejo e balançar com o vulnerável mercado imobiliário – especialmente se os consumidores acreditarem que há mais altas a caminho. «Eu não desprezaria o impacto disto; as pessoas foram acostumadas a pensar que as taxas não se alteravam, e vai haver, agora, um período de ressentimento», disse Jonathan Loynes, economista-chefe para a Europa no Capital Economics.

«Um quarto de ponto percentual não é grande coisa, mas é um sinal», concorda Miles Shipside, diretor do website imobiliário "Rightmove". «Certamente, se você estava tentando vender, antes de quinta-feira, agora vai ficar ainda menos fácil».

Kevin Hawkins, diretor-geral do British Retail Consortium (algo como o "Clube dos Diretores Lojistas") – que, se espera, deve revelar esta semana que julho foi um mês de bons negócios no Reino-Unido – disse que a alta deve deixar os varejistas em dificuldades, assim que passarem os efeitos da Copa do Mundo e do Sol de verão. «Mais para o fim do ano, nós não teremos o futebol e não teremos este tipo de tempo – e, se isto realmente afetar a confiança dos consumidores, eu penso que vai ser ainda mais difícil conseguir qualquer crescimento real nas vendas».


Sem querer ser (mas sendo) "catastrofista", se os ingleses estão preocupados e prevendo efeitos sombrios na economia, seria muito bom o Governo governo brasileiro (não merece maiúsculas...) começar a se preocupar, também...

Se há alguma coisa da qual o Brasil não está precisando, é uma nova política de elevação de taxas de juros. Mas, certamente, alguma coisa tem que ser feita quanto à política cambial. Que tal parar de remunerar exageradamente o capital especulativo que entra no país?... Com toda a valorização do Real, a balança de pagamentos já está mais do que favorável e a credibilidade da economia brasileira tem que se firmar com as próprias pernas – vide Argentina – e não ficar se estressando com os chiliques das Standard & Poor (traduzido literalmente é gozadíssimo: "Medíocre e Pobre") lá em Wall Street.

Atualizando em 09/080/06: O FED manteve a taxa de juros estável, mas deixou no ar a possibilidade de novas altas. Ver nesta notícia da BBC-Brasil.


2 comentários:

No Sexy Nick disse...

João, antes de ler o post e comentar...rs... Como assim já buscaram meu atroveran?...rs... Só pq eu to "bem-humorada"?... hahaha

Eu ando meio feito hiena sabe?... Comendo mer** e dando risada...rs

No Sexy Nick disse...

Então... eu JURO pra vc q queria entender melhor essa coisa de juros, taxas, valorização, credibilidade... sou uma negação em economia... aiiiiii...

Acho q nao tenho mtas coisas pra dizer....

Sobre o outro post... mata xiita, israelense, iraquiano, iraniano, libanes, egípcio (= bando de tio Patinhas), explode os petroleiros e manda os EUA pra P********...rs

Grrrr... to com uma ira dos norte-americanos e seus amiguinhos nos últimos tempos q vc não tem idéia!!!....

Bjo João!!!!