31 julho 2008

O que a EPA REALMENTE DIZ!...

Questões Acerca de Sua Comunidade: Sacos para compras: Papel, Plástico, ou...?

Você sabia que sacolas plásticas para compras consumem, em sua fabricação 40% a menos de energia e geram 80% menos lixo sólido do que sacolas de papel? Você sabia que as sacolas de plástico podem levar 1.000 anos para se decompor, enquanto que as sacolas de papel levam cerca de um mês? O debate acerca do que é melhor para o meio ambiente, sacolas de papel ou de plástico, tem uma longa história e é freqüentemente reaceso cada vez que vamos a um mercado e ouvimos a pergunta familiar [nota do tradutor: "familiar" para os americanos, talvez...]: Papel ou plástico? Muitos de nós não conseguimos resolver esta questão, mas existe uma alternativa — leia abaixo:

Parece haver prós e contras em ambos os lados do debate. Para as sacolas de papel, o ciclo de vida consiste dos seguintes estágios: corte da madeira, transformação em polpa, daí em papel, manufatura da sacola, uso do produto e tratamento do lixo. Para as sacolas plásticas (de Polietileno), os passos são: extração do petróleo ou gás natural, manufatura do etileno, polimerização do etileno, manufatura da sacola, uso do produto e tratamento do lixo. Em todos esses passos, há um gasto de energia e geração de lixo.

Alguns outros fatos acerca desses dois produtos podem nos auxiliar a responder a esta questão antiga:

  • As sacolas plásticas foram introduzidas em 1977 e, atualmente, são quatro em cada cinco das sacolas usadas nos mercados [nota do tradutor: lá nos EUA].

  • Sacolas de papel geram 70% mais poluentes do ar e 50 vezes mais poluentes de água do que as sacolas de plástico.

  • Sacolas de papel são feitas a partir de madeira (árvores) que são um recurso renovável. A maior parte das sacolas de plástico é feita de polietileno, que é feito de petróleo crú e gás natural, recursos não renováveis.

  • 2000 sacolas de plástico pesam 30 libras, 2000 sacolas de plástico pesam 280 libras. As primeiras ocupam um espaço bem maior nos aterros sanitários.

  • É necessário 91% menos energia para reciclar uma libra de plástico do que uma libra de papel. Gasta-se quatro vezes mais energia para manufaturar uma sacola de papel do que uma sacola de plástico. A energia (em BTUs): Sacolas plásticas: 594 BTU; Sacolas de papel: 2511 BTU.

  • Papel é aceito na maior parte dos programas de reciclagem, enquanto que a taxa de reciclagem de plésticos é muito baixa. Pesquisas feitas em 2000 mostram que 20% dos sacos de papel eram reciclados, enquanto que apenas 1% das sacolas de plástico eram recicladas.

  • Pesquisas correntes mostram que o papel, nos atuais aterros sanitários, não se decompõe ou dissolve de maneira muito mais rápida do que o plástico. Na verdade, nada se decompõe totalmente nos atuais aterros sanitários, devido à falta de água, luz, oxigênio e outros elementos importantes necessários para o processo de decomposição se completar.

  • A incineração pode diminuir a quantidade de sacolas de papel e plástico. Entretanto, a incineração causa poluição do ar e cria cinzas que têm que ser jogadas em aterros sanitários.

Então, qual é a melhor solução: papel ou plástico? NENHUM DOS DOIS! Procure adquirir sacolas reutilizáveis ou reutilizar suas sacolas de papel ou plástico no mercado. Reutilizar uma sacola, por uma vez só que seja, tem um grande impacto. Uma sacola resistente, reutilizável, que possa ser usada até 11 vezes, terá um impacto ambiental menor do que 11 sacolas de plásticos descartável.

  • Somente na Cidade de Nova York, menos uma sacola de compras por pessoa por ano, reduziria cinco milhões de libras de lixo e reduziria os custos em US$250.000 em tratamento de lixo.

  • Quando uma tonelada de sacolas de papel é reutilizada ou reciclada, se economiza três metros cúbicos de espaço em aterro sanitário e se salva a vida de 13 a 17 árvores! Em 1997, 955.000 toneladas de sacolas de papel foram usadas nos Estados Unidos.

  • Quando uma tonelada de sacolas de plástico é reutilizada ou reciclada, a energia equivalente a 11 barrís de petróleo é economizada.

Muitos mercados [nota do tradutor: nos EUA...] vendem, agora, resistentes bolsas de pano para compras. Alguns desses mercados até dão descontos (por exemplo, cinco cents por sacola) se você trouxer suas própria sacola. Portanto, guarde uma pilha de sacolas reutilizáveis em sua dispensa, ou, se você costuma ir de carro ao mercado, simplesmente guarde-as na mala do carro.



******************************************

Agora, comparem com o "não se preocupe" do artigo anterior e vejam se não é canalhice pura e simples afirmar que "não faz diferença"...

6 comentários:

Maria Guimarães disse...

obrigada joão carlos!
ei, aqui também está pegando a moda de vender sacos de pano para compras. eu tenho minha bolsa de padaria, e no supermercado às vezes peço uma caixa de papelão em vez de sacos. mas preciso de sacos de plástico para a lixeira e para catar cocô de cachorro, ainda não achei coisa que substitua...

João Carlos disse...

As velhas sacolas de pano (tão comuns na minha infância) estão voltando à moda... (Estão até virando "fashion").

E eu também uso as sacolas de plástico para coletar lixo e cocô de cachorro (na verdade, no Estado do Rio de Janeiro, é obrigatório embalar o lixo em plástico). Mas as sacolinhas de plástico são tantas (e eu tenho mania de dobrá-las em triângulo...) que até o botequim vizinho, de vez em quando, ganha umas para reutilizar.

Mas isso também remete a outro problema: o uso obrigatório de "sachets" de condimentos nos bares e restaurantes, em nome da "saúde pública". É despir um Santo para vestir outro...

Ana Cláudia Bessa disse...

André, bom dia.

Meu nome é Ana Cláudia Bessa e tenho um blog chamado O Futuro do Presente.
Lá, discutimos assuntos relacionados ao que precisamos fazer para mudar o futuro que vamos deixar para nossos filhos.
E são vários assuntos: educação escolar e familiar, política, justiça, violência e claro, ecologia, reciclagem e sustentabilidade.
http://ofuturodopresente.blogspot.com

Isso tudo nos levou a lançar recentemente um site de vendas de camisetas infantis feitas a partir de malha PET com mensagens educativas, ecológicas, com enfoque na conscientização, visando despertar reflexões nas pessoas. Nosso site é WWW.futurodopresente.com.br

Vi a indicação do seu blog no Faça a Sua Parte e gostaria de saber se posso publicar no site de camisetas um trecho de seu post sobre sacolas plásticas com o devido crédito pois estamos desenvolvendo sacolas retornáveis feitas de tecido PET ele você cita muito bem o benefício de não usar nem sacolas de plástico, nem papel.

Desde já agradeço.

Ana Cláudia
anaclaudia@futurodopresente.com.br

João Carlos disse...

Salve, Ana Cláudia!

Me vali de seu email para colocar a sua disposição qualquer matéria publicada neste Blog.

Isso vale para todos. E, quem quiser citar a referência, estará me fazendo um favor :D

Somel Serip disse...

João Carlos , olá !
Creio que as sacolas distribuídas nos mercados deveriam ser manufaturadas com um plástico mais resistente para impossibilitar a perda da mercadoria ao ser transportada . Assim , o costume preventivo ,de se colocar duas bolsas seria abandonado e , talvez , incentivaria a sua reutilização !
Volto a bater na mesma tecla : o grande problema é a falta de educação ( ensinamento básico ) que implica na falta de consciência ! Qualquer plástico que seja descartado ao sistema de coleta de lixo , teoricamente não polui o meio ambiente pois , cabe ao sistema de coleta , o seu adeguado processamento ! Então é só ativar um eficiente sistema de reciclagem auto-sustentável!
Garanto que se a coleta for seletista , ocorrerá a otimização da reciclagem do lixo urbano .
Nota : Não existe melhor opção do que a sacola de plástico para condicionar o lixo orgânico .
Abraços à todos !
Somel Serip .
somelaerip@gmail.com

João Carlos disse...

@ Somel Serip:

A idéia da EPA é mais ou menos essa: sacolas de plástico ou papel que possam ser reutilizadas algumas vezes.

Quanto aos sacos plásticos para resíduos orgânicos, existem aqueles feitos especialmente para isso, normalmente feitos de plástico reciclado.

Mas eu acredito que a melhor solução ainda passa pelas velhas sacolas de pano e coleta seletiva do lixo residencial.